Moedas Portuguesas

Quer Vender?

Contacte-nos para saber como

Compramos coleções ou peças isoladas de moedas, notas, selos, condecorações militares, medalhas, postais antigos, cartas antigas, manuscritos, antiguidades e outros artigos colecionáveis.

Saiba mais

Envie-nos a sua lista de faltas

Moedas monarquia | República | Estrangeiras | Ex-colónias | Selos

IB.01.AG.EB.01.02.A

MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEGENDA EM 3 LINHAS (ANO 12 a.C.)

731,71 €

Detalhes

CONSULTAR AS LEGENDAS E TIPOLOGIAS CONHECIDAS DESTAS MOEDAS NO CATÁLOGO "ALBERTO GOMES" 

MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / EVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)

Atenção: A variante de legenda em 3 linhas "LIBERAL - IVLIAE - EBOR" é muito mais rara que a moeda com legenda em 4 linhas

CÓDIGO "ALBERTO GOMES 2006" = 01.02 (MOEDAS HISPANO-ROMANAS)

CÓDIGO "ALBERTO GOMES 2013" = 01.02 (MOEDAS HISPANO ROMANAS)

DIÂMETRO 26 mm

METAL = COBRE

PESO =11,2 g.

ANVERSO = BUSTO DE OCTAVIO AVGVSTO 

SEC. I ANTES CRISTO (a partir do ano 12 a. C.)

LIBERITAS IVLIA EBORA éra o nome Latim da actual cidade de Évora

Asse em cobre cunhado com permissão expressa do Imperador Romano "Octavio Augusto" (CAIVS OCTAVIVS CAEPIAS)

Legenda Verso :PERM. CAES. AVG. P. M.

Legenda reverso em 3 linhas: LIBERAL - IVLIAE - EBOR

Breve história do  Imperador:

OCTAVIO AUGUSTO

CAIVS  OCTAVIVS CAEPIAS

II  Triunvirato do ano 43  a.C.  a 33  a.C.  com Marco Antonio e com Lépido.

Imperador do ano 27  a.C.  a ano 14 d.C.

Nasceu no ano 63  a.C.  morreu no ano 14 d.C.

Reinou durante 40 anos e 7  meses.

Casou com Escribonia e com  Livia.

Pai  de Julia do seu casamento com Escribonia.

Pai  adoptivo de Tiberio e de Nero Claudio Druso

Hispânia (em latim Hispania), foi o nome dado pelos romanos à Península Ibérica (atuais Portugal, Espanha, Andorra, Gibraltar e uma pequena parte a sul da França). A conquista romana da Península foi iniciada em 218 a.C. em Ampúrias e concluída quase 200 anos depois, com as guerras Cantábricas.

Ao longo de cerca de 700 anos a Hispânia fez parte do Império Romano, proporcionando um enorme caudal de recursos materiais e humanos, ao mesmo tempo que foi uma das regiões mais estáveis do império. Tanto os povos como a organização política do território sofreram profundas mudanças. Inicialmente a Hispânia foi dividida em duas províncias: Hispânia Citerior e Hispânia Ulterior. Durante o Principado, a Hispânia Ulterior foi subdividida em duas novas províncias: a Bética e a Lusitânia, enquanto a Hispânia Citerior foi rebatizada para Tarraconense. Mais tarde, a parte ocidental da Tarraconense foi desanexada, inicialmente como Hispânia Nova, depois rebatizada como Galécia (correspondente à atual Galiza, Norte de Portugal, Astúrias e parte de Leão). 

A administração romana manteve-se até 409, quando o império Romano em colapso foi confrontado com as invasões bárbaras da Península Ibérica. O território foi então cedido a alguns destes povos como federados, Suevos e os Visigodos, que mantiveram o nome Hispania.

A moeda romana começou a ser cunhada na Península Ibérica a partir do ano 218 a.C.(Data de desembarque dos romanos em Ampurias).

Com a sua chegada houve povos daqui oriundos que não queriam aceitar a sua cultura e moeda, tendo assim cunhado cada povo a sua moeda própria.

A moeda Hispano-romana é a moeda cunhada na Península Ibérica em tempos dos imperadores.

Nesse tempo a Península estava dividida em 3 províncias:

-Baetica.

-Lusitania.

-Terraconensis.

A Lusitânia romana incluía aproximadamente todo o atual território português a sul do rio Douro, mais a Estremadura espanhola e parte da província de Salamanca. Tornou-se uma província romana a partir de 29 a.C. até ao fim do vínculo com Roma e entrega aos Alanos em 411.

Na Lusitania, foram ainda diversas as cidades que cunharam moedas em atual território português, sendo elas BAESURIS, BALSA, BRUTOBRIGA, CILPES, DIPO, IMPERATORIA SALACIA, IPSES,KETOVIM, EBORA, MVRTILI, OSSONOBA, PAX IVLIA, SIRPENS

Liberalitas Iuliae Ebor (Évora).

Ebora é o nome pelo qual era conhecida na época romana a atual cidade portuguesa de Évora, no Alentejo. Por ter se mantido fiel a Júlio César nas guerras civis, recebeu como recompensa o título honorífico de Liberalitas Iulia. 

Uma também importante antiga cidade que é hoje território Português era a cidade de Balsa (Luz de Tavira,Tavira).

Balsa era uma cidade portuária do Império romano na província da Lusitânia, na zona oeste de Tavira. O parque urbano da cidade data do século I a.C. e é citada como cidade do Império Romano por Pompónio Mela, Plínio e Ptolomeu. No seu apogeu, Balsa ocupou uma área de 45 hectares, seria uma cidade maior que Olisipo (atual lisboa) ou Ossonoba (atual Faro), daí pode-se verificar que era uma das maiores cidades da Lusitânia. Balsa adquiriu autonomia municipal e chegou a cunhar moedas no inicio da colonização romana, em 73 ou 74 recebe o Direito Latino como outras cidades da Hispânia.

Apesar de todas estas moedas se classificarem como antigas moedas de território atribuído a Hispânia Romana, as que foram cunhadas no nosso território devem ter interesse numismático nacional e assim classificadas, a minha classificação é atribuída pelos códigos de referencia do catálogo Alberto Gomes. 

Fonte bibliográfica Wikipédia / A. Gomes 

  • Novo
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
zoom_in
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)
MOEDA IBÉRICA ASSE EM COBRE - LIBERALITAS IVLIA - EBORA ( PORTUGAL / ÉVORA ) LEG. 3 LINHAS (SEC. I a.C.)